câmera indiscreta – madan/ademir assunção

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

fedra margarida






eu sou a filha da vaca
mas não troco minha mãe
por diva alguma

eu sou a neta da puta
mas estou com a minha vó
em carne e unha

eu sou o teu avesso
a língua da morte
a ruptura do conforto
fedra margrida
negra como corvo
no lado escuro da vida
serei sempre seu estorvo






federika bezerra
http://ladygumes.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário